O estilo “faça você mesmo” e a cibercultura

Publicado: 5 de agosto de 2010 em Cibercultura, Cyberpunk, TICs
Tags:, , , , , , , , , ,

Muito mais que um estilo musical o termo “punk” engloba uma diversidade de elementos que se mesclam e revelam um movimento social que surgiu nos Estados Unidos/Inglaterra durante a década de 70. O princípio de autonomia (revelado no do-it-yourself – faça você mesmo) somado a doses de rebeldia, radicalismo, agressividade, pessimismo quanto ao mundo, rejeição à complexidade e não aceitação da cultura vigente, inspiraram a sua instauração. É certo que a cultura punk inspirou um estilo musical de mesmo nome, mas também é expressa na moda, arte, comunicação, comportamento entre outros. Sucintamente, o movimento punk revelou uma cultura marginal e às vezes transgressora, que se consolidou nas ruas com a formação de gangues que viviam seguindo seus costumes e ideologias.

Os Ramones (Johnny Ramone, Tommy Ramone, Joey Ramone, and DeeDee Ramone), New York City (1976) by Roberta Bayley

Mas como isso se relaciona à cibercultura? Contemporânea ao movimento punk desenvolvia-se  nos Estados Unidos a microinformática, que foi o berço da cibercultura. “Mais do que uma questão tecnológica, o que vai marcar a cibercultura não é somente o potencial das novas tecnologias, mas uma atitude que, no meio dos anos 70, influenciada pela contracultura americana, acena[va] contra o poder tecnocrático. O lema da microinformática será: ‘computadores para o povo’ (computers to the people)”. (LEMOS, 2002, p.101)

Percebe-se, portanto, a prerrogativa da democratização ao acesso e à produção de informações com as novas tecnologias, antes somente acessíveis ao poder militar e às grandes corporações. É importante salientar que a microinformática se consolidou com a popularização dos computadores e, posteriormente, com o surgimento e expansão das redes telemáticas que acabaram por formar a internet (décadas de 80 e 90, respectivamente). Nunca é demais lembrar que a cibercultura representa a apropriação das tecnologias digitais e dos recursos do ciberespaço pela sociedade, o que resultou em novas formas de relacionamento, pensamento e ação cotidiana.

É nesse ponto que o lema punk (faça você mesmo) ganha força dentro do cenário da cibercultura, sendo possível a sua releitura como: “faça você mesmo os seus programas, colabore, compartilhe e modifique códigos de forma a quebrar a hegemonia dos softwares proprietários”. O movimento do software livre cresceu significativamente com a expansão do ciberespaço. Nele, consolidaram-se as cibercomunidades que se articulam remotamente na a criação e disponibilização de programas para computadores, sendo esses últimos livres e/ou abertos (alternativos ao software que exige pagamento e/ou que não permitem modificações). São exemplos o sistema operacional Linux, o pacote de aplicativos OpenOffice (BR-Office) e a plataforma virtual de aprendizagem Moodle, entre muitos outros.

Assim, em um microcomputador munido de softwares (gratuitos ou não) e acesso à internet, passou a ser possível a criação de textos, edição de som e vídeo para posterior publicação no ciberespaço. Aqui, mais uma vez, o lema punk se faz presente. Não apenas no sentido do “ato de fazer”, mas também no de ir contra a tradição de sermos simplórios consumidores de informações produzidas por terceiros (mídia de massa).

(Excelente vídeo sugerido por Fernando Vieira após ter o post)

Dentro da perspectiva da autoria e liberdade de expressão, surgiram os Blogs (como esse) onde milhares de internautas publicam suas ideias, diários, pesquisas, fotos, vídeos etc. Segundo Lemos (2005), há a criação de um novo blog cada segundo. Notadamente, a força da “blogosfera” é tamanha, uma vez que a própria mídia de massa passou a se adequar a essa nova forma de relacionamento e produção de informações, sendo muito comuns encontrarmos no ciberespaço os blogs dos programas de rádio e televisão.

Então, fica aqui o convite: “faça você mesmo”. Ouse! Crie! Participe! Colabore! Seja seu próprio editor.

Para ir além e saber mais:

LEGS, M.;MACCAIN, G. Mate-me por favor. Porto Alegre, L&PM, 2004.

LEMOS, A. CiberculturaTecnologia e Vida Social na Cultura Contemporânea. Porto Alegre, Sulina, 2002.

LEMOS, A. Ciber-Cultura-Punk. In, Revista Cult, n. 96, “Dossier PUNK”,  2005.

KOFMAN, V. Coração envenenado: minha vida com os Ramones.  São Paulo: Barracuda, 2002.

Para ir além e fazer você mesmo:

http://www.blogger.com/start?hl=pt-BR

http://wordpress.com

Até o próximo post!

Anúncios
comentários
  1. Marcinho, parabéns pela inciativa do blog. Estou desenvolvendo um projeto de iniciação científica sobre a virtualidade e as possibilidades de utilização dos jogos virtuais, especificamente o Nitendo Wii, em aulas de Educação Física. Tenho também um blog sobre Diamantina: passadiço virtual. Acho que temos algumas afinidades acadêmicas e podemos trocar algumas “figurinhas”. Espero manter contato. Grande Abraço e sucesso no projeto.

    • Marcinho Lima disse:

      Fernando, agradeço o apoio. Conte comigo nas suas intervenções. Muito legal essa sua ideia de trabalhar o Wii na perspectiva da Educação Física. A virtualidade corporal (no bom sentido) pode ser amplamente explorada! Realmente, muito interessante. Comecemos a troca interativa das “figurinhas”. E Viva a interatividade!

      • fernandolvieira disse:

        Trazendo “Avatar” para o mundo real, em que outro âmbito, senão o virtual, deficientes físicos podem executar todas as ações que desejam, livres de discriminação e preconceito e, o mais importante, em pé de igualdade com todos.

  2. fernandolvieira disse:

    Marcinho, um vídeo que mostra a sociedade atual e o “faça você mesmo!”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s